Leonardo da Vinci e os cookies: nós usamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Livraria Leonardo da Vinci

MIL ANOS DE MANGÁ

Autor: KOYAMA-RICHARD, NÍCIA

Editora: ESTAÇÃO LIBERDADE

Por: R$ 149,00

Comprar

Sinopse

Mil anos de mangá, da nipo-francesa Brigitte Koyama-Richard, percorre séculos de arte
japonesa até chegar no mangá de hoje em dia.
Nos últimos anos, o mangá tem feito um sucesso fenomenal não só no Japão, onde domina o mercado editorial, mas também no Ocidente. Por mais contemporânea que essa forma de arte gráfica possa parecer, o mangá está, na verdade, profundamente enraizado na cultura japonesa,
baseando-se muitas vezes em suas tradições artísticas centenárias.

Mil anos de mangá, como o próprio nome diz, conta a história do mangá, ou das histórias em quadrinhos, em seu esplendor e diversidade. Do inspirador mangá Hokusai até a aparição dos Gekiga, os mangás realistas dos anos 1950; do marco que foi Astro Boy, de Tezuka Osamu, à Rosa de Versalhes, de Riyoko Ikeda, um mangá shojo para garotas jovens; das lendas de samurais até as edições mais alternativas da revista Garo; e dos demônios que povoam a obra de Mizuki Shigeru até as últimas criações de Taniguchi Jiro, cada período aqui percorrido pela autora Brigitte Koyama-Richard é recheado de detalhes e ilustrado com desenhos e gravuras.

Além da edição brasileira, Mil anos de mangá já foi traduzido para mais cinco idiomas, reforçando ainda mais sua importância. O mangá seduz um público cada vez mais amplo em todo o mundo. No Japão, faz parte integrante da vida cotidiana — lúdico e/ou pedagógico, dirige-se a todos. Mas por que alcança tamanho sucesso? O que tem de tão diferente das histórias em quadrinhos europeias, americanas ou outras para ser tão atrativo? E afinal, qual é a origem da palavra “mangá” e o que ela significa?

Fruto de uma longa tradição artística, o mangás tem sua origem em pinturas antigas do longínquo século VII, baseando-se muitas vezes na cultura ancestral do Japão. O termo "mangá", criado por Hokusai no século XIX, era o título que ele havia dado às suas antologias de múltiplos desenhos destinados aos seus discípulos e aos artistas amadores. Composto por dois ideogramas, Man (?, executado de maneira rápida e suave) e Ga (?, desenho), ele passou a ser usado por vários artistas da mesma época para esse gênero de desenhos, antes de ganhar o sentido de “história em quadrinhos” no século XX.

Mil anos de mangá é um panorama dessa forma de expressão tão viva e duradoura sobre os estados da alma japonesa, cujas riqueza e diversidade são contempladas numa extensão que vai das origens do mangá ao mangá dos dias de hoje


Informações

ISBN: 9786586068573

Acabamento: Capa comum

Edição: 1

Publicação: 2022

Número de Paginas: 0272